Aluno é destaque em exame de escola de idiomas na Vila Carrão

Aluno de escola do bairro tem alta pontuação em exame internacional. Estudante afirma que assistir seriados e filmes em inglês ajuda na compreensão da língua. (Foto reprodução – Seriado Dr. House).



O TOEIC® (Test of English for International Communication) é um exame para comunicação internacional, que mede a proficiência em inglês de um estrangeiro em situações cotidianas, e principalmente em situações voltadas ao mercado de trabalho. É desenvolvido a partir de exemplos do inglês falado e escrito, coletado em países diversos. Foi criado pela ETS (Educational Testing Service), que é a maior instituição educacional do mundo voltada para pesquisa, avaliação e desenvolvimento de testes de inglês para falantes de outras línguas, responsável também pelo teste TOEFL.

Para avaliar seus alunos de nível intermediário ou acima, a Wizard Vila Carrão, localizada na Av. Conselheiro Carrão, 3290, ofereceu o teste que dura em média 2,5 horas. Compreende em 200 questões de múltipla escolha em duas seções a serem feitas: Listening e Reading. Ou seja, o teste avalia as habilidades de compreensão auditiva, vocabulário, gramática e compreensão de textos.

O aluno Daniel Arakaki Sobata se destacou no teste e conseguiu atingir a pontuação de 940. A nota máxima deste teste é 990 pontos. Extremamente feliz com sua pontuação, Daniel fala que pretende estudar Relações Internacionais, portanto, o inglês é essencial para sua carreira. “Além da importância do inglês na minha faculdade, meu sonho é viajar o mundo e a língua mais falada é a inglesa.”

O aluno conta que seu maior incentivo para a dedicação nos estudos são seus pais e professores. “Meus pais e professores me incentivaram, de uma forma ou outra, a desenvolver meu aprendizado. O professor é essencial no processo do aprendizado, pois te auxilia e motiva a aprender e melhorar o desempenho”, diz.

Questionado sobre suas maiores dificuldades, o aluno declara: “Estudei inglês por cinco anos. A maior dificuldade que tive foi na escrita, pois algumas palavras tem a pronúncia diferente da escrita. Estar em contato com a língua, sem dúvidas, é a chave para bons resultados e claro, ter vontade de aprender”.

Com relação aos outros colegas de níveis inferiores que ainda farão o exame no futuro, Daniel deixa algumas dicas. “É preciso ter contato com a língua sempre que possível, por meio de músicas, filmes, séries e até jogos. A informação obtida através da leitura lhe auxiliará a expandir o vocabulário. Tente fazer do inglês algo prazeroso e não uma obrigação. Pretendo fazer da língua inglesa um hábito”, finaliza.